Dicas rápidas para compras virtuais

0
comprar1458085403O maior risco da compra virtual é aquela feita por impulso, sem os cuidados e a atenção necessários. O IAMAT preparou algumas dicas básicas para você:
•       Verifique se a loja virtual indica endereço físico, telefone para contato e CNPJ. Se não conhece a loja, consulte o CNPJ da empresa no site da receita federal (www.receita.fazenda.gov.br);
•       Esclareça todas as dúvidas antes de fechar o negócio, pedindo o maior número de informações possíveis ao vendedor, servindo os e-mails trocados como prova em caso de problemas;
•       Imprima ou salve todas as telas que descrevam a compra, bem como a confirmação do pedido enviada para o e-mail;
•       Evite pagar antecipadamente, preferindo pagar na retirada ou entrega do produto pelos correios ou transportadora;
•       Ao comprar em site estrangeiro, verifique se as taxas de importação já estão incluídas e procure saber se a empresa tem assistência técnica no Brasil.
•       Pesquise se a empresa tem reclamações não resolvidas no PROCON e em sites especializados como o www.reclameaqui.com.br., Saiba que o melhor divulgador da empresa é quem foi bem atendido em suas compras. Pesquise nas redes sociais o conceito da empresa;
•       Peça detalhamento quanto a política do site em relação a cancelamento de compra, de pagamentos, devolução, frete, prazo de entrega, questionando tudo que não for previamente informado;
•       Os prazos de entrega não cumpridos podem ser objetos de reparação de dano moral, se frustrarem justa expectativa de recebimento antes de datas comemorativas ou destinadas à presentear pessoas;
•       Depois de receber o produto, verifique se ele traz informações corretas e precisas conforme a publicidade. As informações do produto devem estar em português e a embalagem, nota fiscal e/ou manual devem trazer dados completos sobre o produto, como suas características, qualidades, quantidades, composição, preço, garantia, origem e riscos.
•       Você pode desistir da compra em até 7 (sete) dias do recebimento, contados do comprovante de entrega assinado junto ao correio ou transportadora, sem obrigação de dar qualquer explicação ou motivo.
ANTONIO CARLOS TAVARES DE MELLO, é advogado e presidente da Comissão de Direito do Consumidor do IAMAT.

DEIXE SEU COMENTÁRIO